22 abril 2007

Constituição da República Portuguesa

Artigo 24º (Direito à vida)
1 - A vida humana é inviolável.
-
E no entanto, haverá para quem o deseje, abortos a rodo até as dez semanas e...
****
Artigo 41º (Liberdade de consciência, de religião e de culto)
1 - A liberdade de consciência, de religião e de culto é inviolável.
2 - Ninguém pode ser perseguido, privado de direitos ou isento de obrigações ou deveres cívicos por causa das suas convicções ou prática religiosa.
-
E no entanto, existe o cárcere para os espíritos verdadeiramente livres.
E no entanto, persegue-se quem se quer.
****
Artigo 45º (Direito de reunião e de manifestação)
1 - Os cidadãos têm o direito de se reunir, pacificamente e sem armas, mesmo em lugares abertos ao público, sem necessidade de qualquer autorização.
-
E no entanto, toda a autorização é exigida, carimbada, e posteriormente controlada pelas autoridades competentes.
****
Artigo 46º (Liberdade de associação)
4 - Não são consentidas associações armadas nem de tipo militar, militarizadas ou paramilitares, nem organizações racistas ou que perfilhem a ideologia fascista.
-
E no entanto, permite-se descaradamente a ideologia comunista.
****
Artigo 64º (Saúde)
1 - Todos têm direito à protecção da saúde e o dever de a defender e promover.
-
E no entanto, cada vez mais, o interior vê a sua saúde afastar-se inexoravelmente de si mesmo.
****
Artigo 65º (Habitação e urbanismo)
1 - Todos têm direito, para si e para a sua família, a uma habitação de dimensão adequada, em condições de higiene e conforto e que preserve a intimidade pessoal e a privacidade familiar.
-
E no entanto, se a quiser, terá que a adquirir, e por ela perder a sua liberdade...
****
Princípios gerais
Artigo 80º (Princípios fundamentais)
A - Subordinação do poder económico ao poder político democrático;
-
E no entanto, as empresas, poder económico, fogem a sete pés para leste, ou para a China, tudo fruto da tão estimada globalização.
****
Tribunal Constitucional
Artigo 222º (Composição e estatuto dos juízes)
1 - O Tribunal Constitucional é composto por treze juízes, sendo dez designados pela Assembleia da República e três cooptados por estes.
-
E no entanto, está quase tudo dito, se a assembleia da república é elegida pelo povo, sempre muito esclarecido, a escolha que irá fazer dos dez juízes será consequentemente, um fruto da democracia, e da democracia, da ditadura da opinião nada de bom pode vir, a não ser o mito do eterno deixar andar, assente num outro mito, eu sou melhor do que os outros que me precederam, logo, e sem olhar a cores partidárias que há 33 anos dividem o poder entre si, mantêm o povo refém da sua própria escolha, sempre muito democrática!

1 comentário:

Anónimo disse...

Ainda vais preso!

Manuel Tiago