30 abril 2007

Superioridade democrática

Dizia à dias, um bem falante ministro, que a democracia é dotada de superioridade moral democrática, pois permite a existência daqueles que não concordam com ela. Muito bem dito, dirão alguns democratas de trazer por casa, cujo único modo de vida reside na difamação e a mentira, seja a caseira ou a histórica, não importa, desde que sirva para alcançarem os fins determinados. Este site: Abril...Prisões Mil, vem em boa hora equilibrar os argumentos do politicamente correcto, o que significa, que, daqui em diante, quando os democratas moralistas superlativos se socorrerem do argumento já demasiadamente usado, de que antes do 25 de Abril era o fim do mundo, nós dizemos-lhes simplesmente que o pós 25 de Abril fora muito pior, não fosse a democracia moralmente superior. Uma pergunta se impõe: serão os historiadores democratas serviçais do capital? Ou terão tirado o curso em domingos sucessivos? Enfim, deles não rezará a história, visto serem menores enquanto ocultam propositadamente factos históricos relevantes para determinar a veracidade factual.

9 comentários:

al-face disse...

Apenas um "esclarecimento" ao caro Thoth.

Não julgue, em momento algum, que o dito "Capitalismo" precisa da Democracia para o que quer que seja.
Simplesmente deu jeito,especialmente entre 1945 e 1989, por causa do comunismo.
Agora pode dar jeito ou não, conforme o caso...mas inferir que uma sociedade capitalista precisa democracia é um óbvio exagero, até porque o Capitalismo, na sua génese, é pré-democrático e a sua "célula-base" (a Empresa) á uma instituição não democrática, hierárquica (organização vertical, portanto).

Se é que podemos chamar (de forma apropriada) "Democracia" ao sistema actual...mas isso levar-nos-ia longe....

Cumprimentos

Anónimo disse...

O ministro enganou-se lamentavelmente. Se a democracia permitir a existência dos seus inimigos, acontece-lhe o que aconteceu à República de Weimar. Os inimigos da democracia têm que ser combatidos.

Anónimo disse...

"Os inimigos da democracia têm que ser combatidos."

Tá certo ó anónimo - Vamos acabar já com os comunas.

Anónimo disse...

Mas é que não tenha dúvidas. O PCP só é mantido - e só respeita as regras - porque é pequeno e toda a gente sabe que não cresce, caso contrário teria de ser posto na linha como o foi a 25 de Novembro.
Mas pode crer, amigo, comunas e nacionalistas, e bloquistas também, cá para mim, têm que ser controlados.
Esses tansos que dizem que a democracia não se deve defender a si própria estão muito enganados.

Thoth disse...

Caro Al-face, como bem diz, a democarcia existe, não para tornar todos iguais perante qualquer coisa, mas porque dá a ilusão às massas, de que possuem o poder? Essa conclusão, qualquer Deus a tira!

**********

Caro anónimo das 4:50, combatidos como?

**********

caro anónimo das 10:39, existe um problema insolúvel, a saber: que os democratas actuais só o são porque dá muito jeito ser politicamente correcto.

Cumprimentos a todos

Anónimo disse...

Tem razão, Thoth. O politicamente correcto é uma praga insuportável que acabará por corroer as bases da democracia.

al-face disse...

Caro Thoth, mas porque raio é que a Democracia tem que (!!) tornar as pessoas iguais?!
Em Atenas NÃO era assim.

Nos EUA (embora haja que não os considere própriamente uma Democracia) isso (a obsessão igualitarista tão em voga na Europa do pós-guerra) também não se passa.

Cumprimentos

al-face disse...

A salutar igualdade perante a lei e, dentro do possível, a igualdade de oportunidades, são conceitos que não devem ser confundidos com o "igualitarismo" tão na moda.

É que o problema está no "igualitarismo".
A Democracia não nasceu "igualitarista".

Thoth disse...

Muito bem dito Al-face.

Cumprimentos