18 dezembro 2007

Tratado de Lisboa

O tratante de Lisboa foi assinado por pouco mais de duas dúzias de tratantes democratas. A partir desta data muito histórica, e no que diz respeito a Portugal, o desemprego vai baixar, os salários irão subir em flecha, os políticos deixarão de dizer mentiras, nem oferecer falsas promessas ao povo triste e pobre, a criminalidade irá baixar, os empresários começarão a trabalhar, a saúde melhorará a olhos vistos, as pensões de miséria deixarão de existir, as crianças não mais passarão fome, a droga irá acabar, enfim, tudo de mal que assola o sistema perfeito democrata parece que irá ter fim! E depois, que será de nós, satisfeitos, ricos, e com muita saúde!? Que iremos fazer, se já teremos tudo o que desejamos...
Não há nada como ter uma democracia, onde se pode mentir e roubar à vontade, sem prejuízo do vizinho, nem medo da justiça, por esta se encontrar refém do sistema...e mais não digo, porque ainda tenho muitas histórias para ler, coisas de Deus.

2 comentários:

Santos R. Queiroz disse...

Caro Thoth, rica ironia! Serve-nos para medir como a verdade é caricata!

Cumprimentos.

Bernardo Kolbl disse...

Triste ironia, realmente. E tempos negros como li algures.
Um abraço.