31 março 2008

Sócrates

Depois de acesas discussões entre divindades, sobre quem iria sacralizar a unção a Sócrates, o Deus Thoth, ficou encarregue de verificar se a criação efectiva de 150.000 postos de trabalho era um número razoável, e se este, era suficiente para determinar a unção, posteriormente ritualizada em data a definir e por que Deus. Parte da discussão incidiu sobre o como? Quer dizer, sobre a capacidade do estado em criar postos de trabalho, e ao mesmo tempo, incentivar outros a criá-los. Pelo menos algumas conclusões se tiraram, contudo, neste momento, só posso revelar aos meus fies apenas uma conclusão, e esta diz respeito à hábil capacidade governativa de Sócrates, que assenta, a saber: em obra públicas. Ainda não estão aí, ainda não são suficientes para determinar a unção. Contudo, vêm aí 184 quilómetros de auto estradas, uma nova travessia sobre o Tejo, o TGV, e o novo aeroporto, mais umas pequenas obras aqui e ali, e no final, tudo adicionado, é bem capaz de perfazer os tais 150.000 postos de trabalho, logo, haverá lugar a ritualização do chefe do governo, entronizado como aquele que apesar dos consecutivos encerramentos do que é bem público, consegui cumprir a sua promessa, materializada na obra feita.

26 março 2008

Livros proibidos...

Depois de um mortal ter sussurrado qualquer coisa como: licença de uso e porte de livro. O Deus Thoth não podia deixar passar este desabafo mortal, pois fora de um mortal ocidental o conceito de guardiães, que assegurariam a segurança de todos, dentro desse estado ideal proposto. Esqueceu-se o mestre Platão de dizer se ia proibir algum livro, pelo menos, para aqueles que iriam viver sob as leis desse estado dito ideal. O recuo no tempo não é inocente, como também não é com certeza inocente o caminho pre-determinado que actualmente estamos a viver, e que, com muita certeza de Deus, iremos viver, quer dizer, ireis, enquanto do alto rio com as travessuras cá de baixo, todas em nome da segurança, da liberdade, do conforto, e da justiça igual para todos, ou o que isso possa significar. Um dia destes, ainda vamos ter livrete de livro, no qual, se enumeram as características, bem como, a saber: se é democrata, anti-democrata, fascista, Salazarista (e outros tantos ismos que agora não me apetece enumerar, por ser fastidioso). O atentado ao bem comum, sintetizado no atentado ao pensar correcto, dentro dos parâmetros democratas, é também um mal da personalidade daquele que pensa diferente, daquele que recusa fazer de ovelha, quando nasceu para ser pastor. O não se conformar com o bem colectivo, com a graça de cada governo democrata, configura uma falta grave: é ser-se anti-religioso (entenda-se - espiritualidade democrata), o que determina de imediato a apreensão da autorização para uso e porte de livro. Não se sabe ainda, se a detenção em residência de livro é crime, ou se apenas o seu uso público o é? Thoth, criador dos hieróglifos (criador, porque um Deus cria pelo Verbo Divino), vai arquivar no Pensamento o saber acumulado, evitando assim, a injuria terrena de crime por leitura...

25 março 2008

Equinócio da Primavera

O símbolo maior que aquece e reconforta com seus raios, as primeiras horas do dia que marca a renovação da natureza. Como Deus, não pude abandonar os meus fiés, num dos mais sãos rituais que se pode prestar ao Sol, consequentemente, à natureza, pois esta alimenta-se daquele.

19 março 2008

Usura europeia

-
A usura descarada do banco central europeu parece estar para ficar. Enquanto que a reserva federal americana continua a descer as taxas, para que a economia tenha assim um novo fôlego, na Europa, pelo contrário, a taxa tem tendência para a subida. Existe uma concertada acção dos bancos e do banco central europeu, no sentido de nos levar o pouco que resta, e esta prática tem um nome, chama-se: roubo, politicamente correcto, corresponde à usura. Já não chegava a mentira que paira sobre as taxas, porque a indexação de uma taxa a euribor não é o pior, o pior é a soma, ou se quisermos, a multiplicação dessa taxa indexada, pelo número de anos do contrato, pois é aí que o roubo é mais subtil, disfarçado nessa mesma taxa que ora sobe ou desce... E viva a mentira, a usura, e já agora, toda a ignorância terrena...Ainda acreditais no sistema? Ainda tendes pão para alimentar os vossos filhos? Ao menos, tristes mortais, tendes o futebol, para já não falar de outros vícios maiores e menores...Continuai assim, e se não tiverdes mais nada para dar, dai a carne! E por hoje chega...

18 março 2008

Nonas

-
Leitura obrigatória, e de preferência, fazer muitas cópias, enviar, a saber: para as secretas, que são muitas, partidos políticos, principais intervenientes, com a indicação que na sua lápide estará inscrita toda a verdade, para que o povo não esqueça; enviar também cópias para os tribunais, esquadras, postos, quartéis, hospitais, escolas, universidades; para que assim, o povo possa apontar o responsável quando o vir passar. A mentira precisa sempre que o mentiroso a sustenha com outras mentiras. A verdade, justifica-se a si mesma, por mais escondida que esteja! Já chega de trastes. E viva a democracia, e todo o saque consentido?

13 março 2008

Militância


-
Mais explicito não podia ser. A significação espiritual do alto materializa-se na montanha, por intermédio daquele que caminha, que milita, que estuda, que reflecte, que critica, não por mera obediência ao termo, mas porque acredita, porque vê e sente que o espiritual e o material se unem num abraço paterno, se fundem para nunca mais se separarem. Existir, pensar, acreditar e militar, eis a formula segura que sustém o edifício do Ideal.

09 março 2008

Indignação de professores

-
Depois de passar a manifestação, e tudo o que ela comporta, vê-se de forma clara que o partido que está no poder não lida muito bem com a democracia. Faz lembrar as brincadeiras de escola entre crianças. Se a criança mais astuta determina que se deva brincar desta ou daquela maneira, todos brincam, mas se por alguma razão, outra criança mudar as regras do jogo, deixa de haver brincadeira. Ouve o que eu te digo, mas não olhes para o que eu faço. Lema muito democrático, que esta acima da lei, se for praticado pelo governante, senão, está a baixo desta...

07 março 2008

Visitas domiciliárias a escolas...


-
O desespero parece estar a apoderar-se do desgoverno de Sócrates. Agora, até a polícia vai fazer visitas às escolas no sentido de aferir do número de futuros grevistas. E estamos nós em democracia, onde a liberdade de opinião, de expressão, de associação, de manifestação, representam os pseudo pilares do ser democrático, do ser livre, que vive em comunidade, e que respeita o outro, tudo tretas, tudo mentiras, para que o povo, que parece continuar estúpido, acredite. A polícia, que também, supostamente, parece ser muito inteligente, faria melhor figura se se dedicasse ao combate ao crime violento, que a cada novo dia, cresce imparável, ao invés, prefere perseguir professores. Meus deus, é isto a polícia, serve para isto, treinam para isto, enfim...
-
PS - quem sabe se estas visitas vão melhorar a avaliação da própria polícia, pois faz o que lhe mandam, sem saber muito bem qual o seu papel no seio do estado...

05 março 2008

Utilizar a força...

Existem algumas teorias sobre que leitura tirar do Cavalgar o Tigre, do mestre Julius Evola. Eu, na qualidade de divindade, também tenho mais do que uma, mas da que queria aqui falar, é de uma que esta para lá dessas. E essa, representa o pensamento de muita boa gente, seja boa mesmo, ou faça que o é. Para que serve, segundo esse pensamento, cavalgar o tigre, cansar o tigre, se se pode logo eliminar o tigre, por conseguinte, resolver o problema na raiz. De que serve cansar o tigre, se enquanto o cavalgarmos, também nos cansamos, desperdiçando assim energia que poderia ser canalizada para outros afazeres. Em suma, ao cansarmos o tigre, estamos também a cansar-nos, e pior ainda, estamos a adiar a morte do tigre. Quando a resolução do problema, do tigre em si mesmo, está à partida resolvido, isto é, se tivermos coragem de premir o gatilho, matando o tigre. Esta teoria, insere-se entre várias outras, mas convenhamos, é mais eficaz, e até menos dolorosa para o tigre!
-
A seguir publico três textos, que ontem foram colocados em comentários, sobre criminalidade:
-
El Espíritu de Unión y Socorro
A la voz de “A mí la Legión”, sea
donde sea, acudirán todos, y con
razón o sin ella, defenderán al
legionario que pida auxilio.
-
El Espíritu de Acudir al Fuego
La Legión, desde el hombre solo,
hasta la Legión entera, acudirá
siempre donde oiga fuego, de día,
de noche, siempre, siempre,
aunque no tenga orden para ello.
-
El Espíritu de la Muerte
El Morir en el combate es el mayor
honor. No se muere más que una vez.
La Muerte llega sin dolor, y el morir
no es tan horrible como parece.
Lo más horrible es vivir siendo un
cobarde.
-
E mais não digo, coisas de Deus...

03 março 2008

Criminalidade

Necessita-se com urgência, enquanto os criminosos não proliferam nem apegam o seu vírus aos demais, muitos soldados íntegros e leais à causa, a saber: eliminar criminosos e pol...
Dá-se salário atractivo, progressão na carreira, protecção na saúde, e uma reforma conforme o número de vítimas ao longo do activo. Se reúnes as qualidades acima descritas, então junta-te aos justos, e vamos eliminá-los a todos!!!