08 junho 2009

Eleições

A Europa foi a votos neste último fim de semana. Nós por cá, fomos a votos no domingo. Quer dizer, só uma pequena percentagem do povo é que foi sufragar. E porquê? Porque já não acredita nas promessas ocas e mentirosas dos políticos. Contudo, este crescente desinteresse tem um objectivo oculto muito interessante, isto é, apenas visa afastar os cidadãos dos poder político, criando um divórcio quase vitalício. O sentido, ou se se preferir o objectivo, radica nesta fórmula simples: o aumento do número de desinteressados varia na razão directa dos interessados, o que significa, que o divórcio de uns face a política, deixa o caminho aberto a outros. Senão vejamos, numa análise de fácil compreensão. Se eu, hipoteticamente, concorrer a um cargo público onde estejam a concorrer mais 100 candidatos, com certeza que será mais difícil e terei menos hipóteses se os candidatos forem 1000 ou 10000, e assim por diante. Mais uma vez, este divórcio forçado, não é mais do que uma tentativa desesperada de quem se serve da totalidade dos cargos públicos, e que dizem a quem também deseja um cargo, que não vale a pena tentar, que já estão todos atribuídos. É assim caros amigos, senão analisem por vós quem está a onde???

1 comentário:

Anónimo disse...

O Suck morreu há muito...lololol.


Abraço.


Sparatakus.


www.bandeiranegra1.wordpress.com