24 fevereiro 2009

Desemprego

O desemprego continua a galopar, sem freios nem medidas pro activas, destinadas a minimizar os danos provocados no tecido social e económico. Contudo, logo se apressa um menino do partido do governo a justificar o aumento com a crise económica mundial, e que o governa já estava a espera, isto é, a espera para poder dizer que a culpa é dos outros, daqueles que fazem dinheiro sem o haver, como se por aqui não se praticasse a mesma trama. Enfim, a culpa é sempre externa, alheia ao deixa andar, ao onde fores ter faz o que vires fazer, como se o mau exemplo servisse de justificação para a inercia. É com políticos deste quilate que lá vamos, ai vamos, vamos, só não sabemos para onde?

22 fevereiro 2009

Torres Novas



No dia sete de Fevereiro, ocorreu em Torres Novas, intra muros do castelo, um almoço memorável destinado a aproximar os historiadores e aprendizes do mesmo ofício. Não há nada como nos sentirmos em casa fora da nossa, e num castelo onde a história ecoa em cada pedra, essa máxima atinge o zénite. A história tem destas coisas...

20 fevereiro 2009

Acrópole

Chegou-me as mãos uma oferta de inegável valor, o número dois da revista Acrópole, segunda série. A primeira série contou com setenta e três números. A par dos excelentes textos, a apresentação gráfica, bem como a qualidade do papel, são efectivamente uma mais valia deste nova série.

16 fevereiro 2009

Pensamento

Este pensamento destina-se a todos aqueles, para quem a erudição, a academia, é uma coisa abominável. Talvez advenha daí a nossa inclinação para a falta de conhecimento. O que há: é medo de aprender com quem sabe mais do que nós, e aí reside o verdadeiro problema, pois quem abomina o saber, esconde-se sob a capa do já sei tudo, mas que na realidade é de medo que se trata, e ainda por cima, algumas almas, que têm como máxima o menor esforço, esperam poder vir a serem os líderes do amanhã, enfim...Este pensamento simples pretende figurar na história do pensamento português: Sabe bem Saber!

11 fevereiro 2009

Sociedade

O estado português sempre vai entrar em bancarrota, ou a classe média é que vai ficar na bancarrota?

06 fevereiro 2009

Transparência

O povo português que ainda acredita em justiça, ou dito de um outro modo, que ainda acredita na bondade dos governantes: só terá verdadeira justiça quando duas mãos cheias de políticos estiverem atrás das grades, não um ou dois minutos, mas anos consecutivos de prisão efectiva. Tudo o resto é brincadeira para entreter crianças ou adultos alimentados à base de entretenimento massivo. Porque independentemente do que pensamos ser a política ou os políticos, coisa diferente, é a política que nos governa, boa ou má. Contudo, o que se pretende ao afastar os cidadãos da política, é fazer com que eles fiquem indiferentes à política, logo, aos centros de decisão onde eles (cidadãos) devem ter assento. Assim, o caminho fica livre para que meia dúzia de piolhosos possam a seu belo prazer, por e dispor da massa crítica de toda uma sociedade que apenas amua e critica intra muros, isto é, dentro de casa, como se os de casa tivessem culpa do que se está a passar lá fora. Logo, acorda Homem, levanta-te, critica, sai à rua, reclama o que é teu. Não deixes que meia dúzia de piolhosos decidam por ti! Arma-te! Arma-te essencialmente de sabedoria, que é aquilo que eles abominam, por serem piolhosos, e por serem, na maioria, gente inculta (mas que governa) e impreparada para decidir do teu futuro. Se adias a decisão adias o teu futuro, e dos teus, e os políticos medíocres continuam a rir, a brincar ou a fazer que governam, quando na verdade, apenas se governam! Agora mandem cá as secretas, que como Deus que sou, posso bem com elas todas juntas...

03 fevereiro 2009

Slogan

Se tens mais de 40 anos, és novo de mais para a reforma, e velho para trabalhar, resta-te o desemprego. Mas se desejares outro futuro, escolhe a revolta contra este mundo moderno, e junta-te ao Deus...Juntos venceremos!!!