24 fevereiro 2010

Ser

O título, apesar de poder servir para uma imensidão de vias, fora escolhido apenas a pensar na experiência, concomitantemente, com a análise fria de quem vê já claro o mundo ilusório das campanhas difamatórias levadas a cabo pela incompetência da ignorância.
-
É que nos dias que correm, existe um pensamento, pior do que o politicamente correcto, que se alicerça na qualificação arbitrária, subjectiva e ignorante. Dito de um outro modo mais explicito, levo em crer que a opinião vulgar, que dissimula a incompetência com o diz que diz, apenas e só sabe qualificar terceiros, com o recurso sistemático à difamação, como por outro lado, é incapaz de lidar com aqueles seres completamente diferentes, que se vestem no dia a dia com valores éticos inacessíveis ao vulgo, aquele que por falta de uso do "caco" recorre a subterfúgios próprios da máfia para qualificar quem lhe está, por mérito, em cima...

Sem comentários: