31 março 2010

DGS

Considerações sobre a extinção da DGS, mas conhecida por PIDE/DGS.
-
O decreto-lei nº 171/74, de 25 de Abril extingue a PIDE/DGS. Contudo, falar de extinção, no caso presente, não é totalmente certo, isto é, o que diz o decreto-lei, é que a DGS é apenas extinta na metrópole, entendida com o continente, uma vez que no ultramar, que ainda era território português, a DGS fora mantida para fornecer informações ao exército, devidamente adaptada, ou se preferirmos, reconvertida. No entanto, algo ou alguma coisa, só é considerada extinta se o seu todo for extinto, o que não é caso. Neste sentido, não existe efectiva extinção, o que significa, que a DGS ainda existe...reconvertida ou não...eis a questão...

5 comentários:

Carlos Portugal disse...

Pois é, meu Caro Tot... Agora dá pelo nome de SIS, ou SISI, e está ao serviço da canalha que nos desgoverna - ou antes, dos seus mandantes ocultos.

Abraço.

Brasil Empreende disse...

Ola visitei seu blog e gostei muito e gostaria de convidar para acessar o meu também e conferir a postagem de hoje: Momento de Reflexão: Seqüestrada usa lei para capturar seqüestrador!
Sua visita será um grande prazer para nós.
Acesse: www.brasilempreende.blogspot.com
Atenciosamente,
Sebastião Santos.

Tot disse...

Caro Carlos, se o serviço de informações fosse só este...
O que me aborrece, se é que deveria aborrecer, é que estes senhores, na posse de informação sensível, não a utilizem para dizer basta. Ao invés, deixam-se andar, não ao sabor do vento, mas do governante que passa, nem que esse governante seja contra aquilo em que eles acreditam, que é o estado...

Um abraço

Tot disse...

Caro Carlos, se o serviço de informações fosse só este...
O que me aborrece, se é que deveria aborrecer, é que estes senhores, na posse de informação sensível, não a utilizem para dizer basta. Ao invés, deixam-se andar, não ao sabor do vento, mas do governante que passa, nem que esse governante seja contra aquilo em que eles acreditam, que é o estado...

Um abraço

Tot disse...

Caros amigos do outro lado do oceano, acederei com muito gosto ao vosso blogue.
Obrigado pela vossa visita, e espero que se sintam bem por aqui, pelo menos virtualmente...

Cumprimentos