22 maio 2010

Demoracia à portuguesa...

Neste momento particular da economia portuguesa, ser-se patriota vai para além do pagamento extra de impostos para equilibrar as contas publicas. Ser-se patriota requer responsabilidade, e essa responsabilidade confere ao português que trabalha e paga impostos, uma tomada de consciência patriótica destinada a subtrair o poder ao actual governo português, que não cessa de causar danos à República Portuguesa.
-
Neste sentido, é urgente demitir o governo, alterar a Democracia, e reformular a administração pública.
-
Cada dia que passe sem que nada se faça, só piora a situação económica, social e política do país. O contrário, isto é, o deixar andar não resolve nada. Esta provado que o actual governo é incapaz de governar o país.
-
Uma prova inequívoca desta trapalhada tremenda encontra-se na apresentação em despacho das novas tabelas de retenção na fonte de IRS 2010.
-
" O presente despacho produz efeitos no dia seguinte ao da sua publicação".
-
O referido despacho fora publicado a 20 de Maio de 2010, logo, a entrada em vigor do despacho seria o dia 21 de Maio de 2010. No entanto, e depois de estar publicado em diário da república, o primeiro ministro veio dizer, de forma verbal, que aquele despacho só seria aplicado a 1 de Junho de 2010. Sinceramente, existe muito pouco para provar ou contra argumentar, uma vez que as evidências dos factos demonstra que governo mente, que o governo não sabe produzir despachos, que o governo lida mal com o dinheiro dos outros (aqueles que trabalham), e acima de tudo, que o governo se perde com facilidade nos meandros da lógica e da dialéctica.
-
Por tudo isto, não se percebe por que razão ainda permanece no poder o governo...

Sem comentários: