31 março 2010

DGS

Considerações sobre a extinção da DGS, mas conhecida por PIDE/DGS.
-
O decreto-lei nº 171/74, de 25 de Abril extingue a PIDE/DGS. Contudo, falar de extinção, no caso presente, não é totalmente certo, isto é, o que diz o decreto-lei, é que a DGS é apenas extinta na metrópole, entendida com o continente, uma vez que no ultramar, que ainda era território português, a DGS fora mantida para fornecer informações ao exército, devidamente adaptada, ou se preferirmos, reconvertida. No entanto, algo ou alguma coisa, só é considerada extinta se o seu todo for extinto, o que não é caso. Neste sentido, não existe efectiva extinção, o que significa, que a DGS ainda existe...reconvertida ou não...eis a questão...

30 março 2010

Farmville...

Escrevo este artigo convicto de que alguma inimizade conseguirei ganhar. As redes sociais têm desempenhado um papel relevante na sociedade de informação, ao permitir o utilizador estar em qualquer lado, e falar para qualquer lado com quem quiser. Até aqui tudo muito bem. Contudo, algumas redes sociais foram mais longe, inovaram mais, conseguiram pelo entretenimento subtrair tempo aqueles que diziam não ter tempo nenhum para nada. O que é fantástico, porque afinal, parece haver muito tempo para gastar, basta analisar o tempo médio diário que se perde, não a comunicar, a estudar, a investigar, mas a brincar a quimeras habilmente construídas e que aparentemente parecem ter muita relevância. E para responder a possíveis ataques dos mortais, é preferível ver um corpo belo tal como Deus o pôs no mundo do que passar horas a fio a cultivar legumes virtuais. Enfim, na sociedade de informação, o entretenimento massivo está para ficar...Compete-nos a nós, consumidores de informação, fazer o crivo...

26 março 2010

Polícia vs criminalidade

Não ficava de bem comigo se não fizesse aqui um elogio público à actuação da polícia. Hoje pelas dez da manhã, no cruzamento da rua Monte dos Burgos com a rua de Santa Luzia, dois meninos bens comportados entraram em contra mão, embateram e conseguiram passar pelo primeiro carro, sendo parados pelo normal fluxo de trânsito da rua Santa Luzia. Como se não bastasse, e não fosse suficiente, fizeram inversão de marcha, com o intuito de se porem em fuga, e estavam já a preparar o embate nos veículos que lhe impediam a marcha. Pelo meio, e antes de entrarem em contra mão, por pouco não tiravam a vida a uma mãe e sua filha menor, que não teria mais do que cinco anos de idade. Valeu a desenvoltura da mãe que alertou a polícia, que em menos de dois minutos, chegou ao local, não estou a brincar, foram mesmo menos de dois minutos. Actuaram de forma firme, algemaram os dois bons cidadãos, e conseguiram evitar, com a sua rápida actuação, males maiores. Só espero que esta actuação firme, determinada, legal, e de rápida resposta face a uma anormal alteração da ordem pública tenha consequências legais. Bem sei que os tribunais estão limitados à observância da lei, que é produzida por um poder legislativo incapaz de conhecer e reconhecer o país para o qual legisla. Pelo que me resta pedir um louvor para os três agentes envolvidos na detenção dos dois cidadãos...

24 março 2010

História

Revista de história editada pelas Associação de Actividades Científicas do ISCTE. De leitura muito interessante, com artigos que servem de ponto de partida para descobrir novos saberes, ou de análise crítica dos seus conteúdos...

23 março 2010

PEC

O Programa de Estabilidade e Crescimento é a maioria que o governo necessitava para governar à sua maneira. Na primeira legislatura, havia a maioria absoluta, na segunda há o PEC. Quer isto dizer, que em democracia, existe sempre um modo de actuar habilidoso que é legitimado pela lei. O resto, é apenas discurso servido para entretenimento das massas...

20 março 2010

Primavera

Até a primavera está com medo de vir conviver com o défice para o nosso país...

17 março 2010

Democracia da treta...

O título - democracia da treta, tem fundamento académico, como tudo o que escrevo. Passo a explicar, este texto é só para polícias, secretas, procuradoria e afins, exceptuando aquelas seitas meio secretas que dominam por detrás de algumas caras bem conhecidas. Dito isto, vamos ao que interessa, sem contudo deixar de fazer algumas perguntas ao estado.
-
Quantos institutos existem no país?
Quantas empresas públicas existem no país?
Quais foram os institutos que por despacho ,"despacharam" prémios?
Quais as empresas públicas que procederam de igual modo?
Qual o valor real da soma de todos os prémios no sector público durante o ano 2009?
-
A frustração dos funcionários do estado com relevância para as informações deve ser utilizada para denunciar a falta de sinceridade praticada no seio do estado. Achamos que a desonestidade de alguns prémios anuais dariam para matar a fome a algumas almas durante uma vida. Não estamos a falar de dias ou meses, mas sim de anos, tal é o valor do prémio auferido por esses funcionários de ouro que em apenas um ano, auferem mais do que um outro funcionário a vida toda.
-
A verdade, amigos da informação, na reside apenas no despacho ministerial, vai para além dele, no caso dos prémios amorais, colide com o bem social. Se assim não fosse, que sentido teria a existência da segurança social, para protecção dos mais desfavorecidos.
-
Chegará o dia em que precisaremos das vossas informações...
Meditem...analisem...
O Estado não é uma figura!...

14 março 2010

Climatologia

Os dados científicos apresentados pelo Instituto de Meteorologia, dizem-nos que este inverno tem sido um dos onze mais chuvosos desde que existem registos sobre a precipitação. Em alguns casos, como o da capital, fora mesmo o mais chuvoso, afirmam, desde 1870.
-
Escrevo esta linhas com um propósito diferente daquele que seria de esperar, na medida em que não vou escrever sobre climatologia, no entanto, socorro-me dos dados científicos para desmascarar os profetas da desgraça. Aqueles cientistas, ou pseudo cientistas, que a troco de um bom salário, começam a dizer asneiras sem bases credíveis ou mesmo científicas que as sustentem. Até há bem pouco tempo, era-nos dito que o clima estava a mudar (esta sempre), e que a seca nos países mediterrâneos iria ser catastrófica. Pois bem, a terra desde que existe para o universo já teve muitas variações climatéricas, já conviveu com muitos períodos glaciares, e ainda teve de suportar o embate de rochas provenientes do espaço.
-
Mas vamos ao propósito, existe nesta sociedade, não uma vontade sã de formar e informar, mas um sentido oculto de desinformação, isto é, é mais fácil controlar pelo medo, seja ele qual for, os cidadãos, do que governá-los pela adição da verdade, como substantivo inerente de uma relação de fidelidade profícua entre quem governa e aquele que é governado...

09 março 2010

Democracia política...

Existe um propósito na vida que devemos observar, a saber: o da sobrevivência. Dito isto, devemos quanto antes fazer uma de duas coisas; ou acabamos com a democracia política, ou depuramos a democracia, antes que sejamos queimados no seu altar. Afirmo sem medo nenhum este meu propósito, a partir de uma análise fria dos acontecimentos, isto é, esta crise fora criada pela banca e pelos amigos bolsistas, precedida em muito pelas diversas deslocalizações operadas a ocidente, que criaram milhares de desempregados. Se é um facto que o produto final fica mais barato no acto da compra, a médio e longo prazo irá efectivamente ficar muito mais caro a nível social, político e económico, como se pode constatar pelas economias ocidentais actuais que se vêem as braços com desempregos recordes.
Sendo a democracia política apenas um braço político do capital sem rosto, que desfigura os estados sociais, então devemos sem lamurias partir para a luta armada, uma vez que esta se justifica pelo resgatar do estado ao capital.
A justificação para a luta, pode-mo-la ver na consecutiva alienação do estado, seja pelas empresas públicas, seja por intermédio da alienação do património arquitectónico. Sempre pela necessidade criada de consolidação das contas públicas.
É uma obrigação do cidadão crente em Deus, na vida e no propósito da existência, a luta sagrada, ou dito de um outro modo mais terra a terra, guerra santa. A partir deste momento, já não existe meios termos, ou se depura a democracia política, ou se liquida a dita...

08 março 2010

Democracia

Na democracia portuguesa, as ovelhas dirigem e controlam as outras ovelhas. O rebanho anda assim, sem controlo eficaz de um pastor experimentado, acompanhado pelo seu fiel amigo. A democracia portuguesa prescindiu do acto médico, o doente prescreve a ele mesmo o seu remédio, que julga ser o melhor, não só para ele, como para os demais. O altar dos sacrifícios, é ritualizado pelos mitos da igualdade, da justiça, da segurança, em suma, oficializa-se a falta de mérito, a ignorância, o deixa andar, e as mãos nos bolsos...numa transmutação de tristes figuras que apenas rendem culto a um Deus que desconhecem!
-
Se a vida não fosse única, haveria desculpa para tamanha inércia e inépcia, talvez! No entanto, que cobardia os faz apagar, deixarem-se ir abaixo, desistirem, abdicarem de viver a própria vida? Que sentido existe para justificar assim uma existência? Nenhum...

04 março 2010

Democracia à portuguesa...

A Democracia à portuguesa é uma verdadeira farsa...
Urge romper com um sistema político que é sustentado pela banca. Isto é, sem o dinheiro da banca não haveria democracia, logo, não haveria capitalismo...
Todos os argumentos em prova do contrário, morrem face à evidência da história...
A dignidade da vitória não reside na resignação, muito menos na apatia colectiva...
No entanto, existe um caminho íngreme entre a teoria e a prática, na medida em que a plasmação da Ideia é feita num tempo, normalmente, de suor, lágrimas e sangue...

03 março 2010

Manuel Freire: Pedra Filosofal

Sempre que te sentires em baixo, cansado, a desfalecer, pensa que estás vivo...e ri-te da existência...