24 fevereiro 2011

Apologia da Pordata

A Pordata, neste momento em que escrevo, é talvez a página mais completa de informação contemporânea que existe no país. Trata-se efectivamente de uma base de dados do Portugal contemporâneo, algo que qualquer investigador almejava e que agora pode aceder sem sair de casa, como realidade e possibilidade incontável de dados disponíveis e acessíveis. Por este motivo, a base de dados da Pordata deveria ser distinguida, na medida em que presta um serviço público e patriótico, ao permitir que cada um possa por si, e sem intermediários - daqueles que têm o mau hábito de mentir - distinguir a verdade da mentira, daquele que através de palavras bonitas e gestos premeditados tem enganado as gentes...
-
Um dado curioso ou talvez não, é o dado que podemos constatar neste link:
http://www.pordata.pt/azap_runtime/?n=1&ModeId=1
aqui podemos verificar por nós que a dívida bruta das administrações públicas está muito acima das receitas fiscais do Estado, dito de uma outra forma mais doce e singela, os impostos que diariamente o Estado coercivamente nos cobra não chega para pagar as contas correntes da administração pública, o que significa, que andamos a trabalhar pró boneco...
Este é o melhor sentido de trabalho, melhor ainda do que o modelo filosófico criado pelo protestantismo para tentar dignificar o trabalho, enganando as gentes, tal e qual o actual momento da história contemporânea portuguesa...
-
Viva a democracia, máscara de uma atroz "partidocracia" que nos está a levar à falência!!! Viva!!!

Sem comentários: