31 março 2011

Responsabilizar os titulares de cargos políticos pelas dívidas do Estado

Não se percebe que um titular de cargo público contraia uma dívida em nome de todos, isto é, dos cidadãos portugueses - sem uma análise cuidada de como ela irá ser paga no futuro, ou se o Estado tem capacidade financeira para o fazer. Também não se entende, que não ajam mecanismos jurídicos que proíbam que um titular de cargo público possa dispor dos dinheiros públicos como lhe aprouver, sem que seja responsabilizado, cível e criminal.
Não podemos deixar que os políticos de trazer por casa, que normalmente fazem birras quando são chamados à razão, assobiem para o ar como se nada fosse com eles.
-
Caros amigos terrenos, urge agir, agir em nome de todos, agir em defesa intransigente do Estado português. Urge tomar iniciativas que proíbam de uma vez por todos a irresponsabilidade política. A oratória constante da demagogia política democrática está morta, não serve para nada. Formas de agir, estão pensadas, até que a obrigação de as pôr em prática aconteça...

Sem comentários: