04 abril 2011

FMI

A história diz-nos que o FMI é uma instituição cujo pensamento teórico defendia e defende o neoliberalismo, dito de um outro modo, defendia e defende a livre iniciativa sem freios, quer dizer, achava e acha na sua pureza teórica que o mercado se auto-regulava e regula. Contudo, falhara redondamente, tendo os EUA reformulado a teoria, para que os mercados não entrassem em colapso monetário. O mercado não se auto-regulara, pelo contrário, sem a mão do Estado, teria havido uma catástrofe financeira à escala planetária. A história também nos diz que o FMI não acreditava que o colapso dos mercados financeiros fosse uma realidade. E realidade ultrapassara a teoria saída das cabeças dos pseudo melhores teóricas da actualidade.
Todavia, a trama parece estar para durar, na medida em que a instituição FMI, que outrora falhara, é agora considerada a salvadora das pátrias, que esconde, sob o rating das agências especializadas em desgraçar quem convém, a usura disfarçada de empréstimos necessários que apenas interessam à instituição FMI em detrimento dos Estados aflitos, e dos povos cada vez mais esfomeados; reduzidos a cada nova medida de austeridade ao básico para subsistir...

Sem comentários: