07 abril 2011

FMI

E agora, vamos ter os mesmos governantes a decidir do montante a pedir para salvar a insolvência do Estado?
Vão ser os mesmos que levaram Portugal quase á banca rota, que vão discutir com a Europa o melhor para Portugal?
Será que nenhum tem um pingo de vergonha, e a oposição, nomeadamente o maior partido, também já se esquecera que fora também ele parte da trama que nos levara a esta situação.
Admira-me que o cidadão português seja tão curto de visão, tão distraído. Se ao menos fosse tão empenhado na atenção como o é no futebol... Mas não, vamos ter com certeza dias complicados, e aí quero ver quem se vai revoltar. E aqueles agentes do Estado que o serviam de forma abnegada, que produziam provas fictícias para orgulho dos chefes e do próprio estado, que vão fazer quando esse mesmo Estado lhes retirar parte do seu vencimento? Que vão fazer ao Estado que eles juraram defender, e que os estrangula financeiramente, só porque meia dúzia de infelizes políticos conseguiram de-lapidar o património que era de todos. Andaram alguns idiotas úteis - designação para alguns agentes e companhia - a dissimular as asneiras dos políticos, para agora, sermos quase todos responsabilizados, pela responsabilização que deveria ser imputada ao governante, ao incompetente, para não dizer um nome mais feio. Mas meus amigos, socialmente, isto vai cair, e aí quero ver, aliás, vou ver...

Sem comentários: