03 abril 2011

Salvar Portugal

Artigo 21.º
(Direito de resistência)
Todos têm o direito de resistir a qualquer ordem que ofenda os seus direitos, liberdades e garantias e de repelir pela força qualquer agressão, quando não seja possível recorrer á autoridade pública.
Constituição da República Portuguesa
-
Neste momento sensível e particular, devemos aceitar a condição de defesa do que entendemos ser a nossa pátria, à qual vulgarmente chamamos Portugal. Depois de mais de oito séculos e meio de História colectiva, julgo que temos o direito de decidir do nosso futuro. Penso ser a hora de dizer: já basta, já chega de mentiras. O cidadão português merece conhecer a verdade dos números, a verdade sobre a dívida pública. Merece esclarecimento sobre os vencimentos obscenos dos gestores das empresas públicas. Merece que se lhe diga qual o real valor da dívida das parcerias público privadas. Estes últimos anos de prosa política, de oratória de entretenimento deve acabar aqui. Não podemos continuar a pactuar com a farsa, com esta peça de teatro dramática. Temos a obrigação moral de agir em conformidade com os acontecimentos. Temos a obrigação de auditar as contas públicas e de responsabilizar quem deve ser responsabilizado. Prender quem deve ser preso. Fingir que nada disto está a acontecer, apenas e só prolonga o drama de um país agonizado, triste, sem futuro. A História do povo português pertence-lhe, e por ele deve ser escrita...

Sem comentários: