21 julho 2011

Exploração da função...

Institutos públicos - 256
Fundações - 639
Empresas públicas - 95
Empresas públicas municipais - 343
Parcerias público-privadas - 87
MENDES, Luís Marques, O estado em que estamos, Lisboa, Matéria prima edições, 2011, p. 55
-
Quando se analisa a história sob a perspectiva da investigação social, facilmente percebemos as conjunturas e toda a estrutura que encadeia os acontecimentos, sejam estes passados sejam contemporâneos. Depois do trabalho árduo da investigação, depressa compreendemos a trama dos acontecimentos, que no caso particular e presente, nos remete para uma exploração da função, o que equivale a dizer-se que cada função de direcção é uma função a explorar, a tirar um maior partido uma empossados na respectiva função. Não interessa o bem comum, tão pouco o Estado, tudo isso é relevado para segundo plano, deixando a primazia para a exploração, para a troca de favores, das nomeações, dos clientes, das famílias, dos amidos, dos partidários, dos amigos dos amigos, enquanto se conseguir explorar todo o potencial da função...

Sem comentários: