19 julho 2011

Tribunal de Contas

Auditoria orientada às aquisições de bens e serviços do Instituto Português de Oncologia de Lisboa, Francisco Gentil, EPE.
-
Mais uma vez, a auditoria confirma os nossos receios. Sem querermos entrar em pormenores, na medida em que é disponibilizado o respectivo link para o texto, e que cada um deve ler, para poder formar um juízo sobre este assunto específico, afirmamos que a produção de prova sobre o percurso profissional de alguns quadros é mais fácil do que alguns pensam, embora seja preciso algum tempo para produzir a informação tida como necessária.
-
Longe vai o tempo em que o cidadão se resignava ao deixa andar, ao controlo coercivo imposto pelo Estado. O que temos vindo a assistir nestes últimos anos provoca-nos alguma apreensão, na medida em que as famílias políticas e famílias de sangue não só dominam as funções decisórios administrativas do Estado, como obstam a que seja feita justiça, quando esta aparentemente é posta em causa...

Sem comentários: