28 agosto 2011

Espiões...

Parece que a politização das secretas não tem fim, nem se esgota na simples nomeação de directores e afins.
Quem se der ao trabalho de ler alguma da informação que está disponível nas páginas das secretas, cedo compreende que nem tudo o que está online é para levar a sério, senão vejamos:
-
"O SIS é um serviço público que se integra no Sistema de Informações da República Portuguesa (SIRP), depende directamente do Primeiro-Ministro e, por natureza, encontra-se ao serviço dos cidadãos." fonte SIS
-
"...sendo rigorosamente apartidário..." fonte SIS
-
A simples escolha de um director por confiança política, só por si já configura intromissão partidária, o que significa, que a expressão - rigorosamente apartidário - parece não ter muito sentido, entendida à luz da normal intromissão do governo na escolha do secretário geral do SIRP ou dos dois directores do SIS e do SIED, para já não falar em outras possíveis funções detidas por quem detém o poder...

Sem comentários: