02 agosto 2011

Psicologia do medo...

Compete-nos, sempre que achamos conveniente, fazer uma análise da situação presente da sociedade portuguesa. Deste modo, consideramos haver em nosso entender duas situações que fundamentam o título deste artigo, e a primeira remete-nos logo para o BPN, banco de má memória para as contas públicas, dito de um outro modo mais realista, de má memória para a riqueza produzida no estado, e que fora em mais de 5 mil milhões absorvida pelo BPN sem que o povo dissesse amém.
A outra situação prende-se obviamente com o aumento desmesurado dos transportes públicos.
Nas duas situações aludidas, o medo parece impedir que o povo exerça a sua acção fiscalizadora, isto é, se indigne contra aqueles que prometeram em campanhas virtuais governá-los (ao povo), de forma justa e equitativa. Mas vamos mais longe, e afirmamos que o medo que o povo tem, lhe está a tolher a acção, embora consideramos haver na sua forma de estar, alguma dose de cobardia à mistura...
Neste sentido, esperamos para ver e observar a acção ou a inacção do povo face à constante mentira urdida em sem nome...

Sem comentários: