14 setembro 2011

Democracia ilusória

O défice público esconde anos de trama, de mentiras, de jogos de poder, de dinheiro desviado, dinheiro que o tribunal de contas tenta seguir o rasto, dinheiro canalizado para os amigos.
O défice público esconde a pouca vergonha da política caseira, do diz que diz, da ameaça, das solidariedades entre famílias políticas e famílias de sangue.
Este défice público esconde também o drama de um país triste, abandonado á sua sorte, que bem entendido, concorda com a sorte de quem tem poder... Esconde a vergonha de quem já segue rendido quem nunca nada vez...
O défice público esconde enfim as assimetrias entre quem domina e quem é dominado, de quem tem duplicado o seu vencimento público com a mudança estratégia do nome da função, e de quem continua a viver de esmolas, agora ainda mais reduzidas pela pseudo crise internacional...

Sem comentários: