07 setembro 2011

Segurança e Defesa

É preciso assegurar a informação do presente, de modo a preparar a chegada do futuro.
Os serviços de inteligência devem estar intransigentemente ao serviço do Estado democrático, nunca ao serviço de governos passageiros que tentam estender os seus tentáculos às funções operacionais.
-
Revista de leitura obrigatória para quem deseja perceber o pensamento teórico produzido sobre a Segurança e Defesa...

Sem comentários: