28 outubro 2011

Estado agiota

O título é para levar a sério, se pensarmos que o estado tira aos que menos tem para dar aos que têm quase tudo. Os cortes anunciados a propósito da austeridade para todos, não vão chegar para pagar  os juros da dívida, mas como se isso não bastasse, ainda temos de pagar até 2014 655 milhões de euros em comissões. Não se está a falar de amortização de dívida, ou de pagamento de juros da dívida, mas de comissões, traduzido, de agiotagem a roçar o roubo. Sabemos que a especulação bolsista tem razões ocultas que a própria razão desconhece, no entanto, vamos fazer sacrifícios, não para bem do país, mas para enriquecer ainda mais quem promove o endividamento dos estados meio soberanos...

Consideramos demasiado grave os acontecimentos contemporâneos, que o cidadão ainda prefere não ver, por considerar que sentado no sofá a ver a bola, faz mais pela pátria do que partir para a luta... O que só por si, já multiplica a gravidade da situação actual, que apenas é controlada por meia dúzia, e provavelmente, por cidadãos não naturais...

Sem comentários: