19 outubro 2011

Governo de Portugal


Pedro Passos Coelho - Primeiro-Ministro
Vítor Gaspar - Ministro de Estado, Ministro das Finanças
Paulo Portas - Ministro de Estado, Ministro dos Negócios Estrangeiros
José Pedro Aguiar Branco - Ministro da Defesa Nacional
Miguel Macedo - Ministro da Administração Interna
Paula Teixeira da Cruz - Ministra da Justiça
Miguel Relvas - Ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares
Álvaro Santos Pereira - Ministro da Economia e do Emprego
Assunção Cristas - Ministra da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território
Paulo Macedo - Ministro da Saúde
Nuno Crato - Ministro da Educação e Ciência
Pedro Mota Soares - Ministro da Solidariedade e da Segurança Social

No dia 5 de Junho de 2011, 2.159.742 de portugueses fizeram uma cruz no boletim de voto, no quadrado que correspondia ao partido PPD/PSD para as eleições da Assembleia da República. Este sentido de voto possibilitou que o PPD/PSD tivesse 38,65% dos votantes. A este partido adiciona-se-lhe o CDP-PP com 653.987 votantes, o que significa, que os dois partidos de "direita" juntos conseguiram fazer uma maioria parlamentar, de modo a legislarem sobre o que quiserem e sem quase nenhuns impedimentos democráticos de maior relevo...

Neste sentido, devemos recordar ao cidadão que pouco liga à política, que a alternância democrática só poderia dar nisto, isto é, nesta pouca vergonha, afirmamos pouca vergonha, convictos de que a afirmação ficará para prova futura, para quando for necessário levar alguns ditos líderes à responsabilidade, para não utilizarmos um outro substantivo mais adequado à situação presente do país...

Concluiremos, afirmando que estes são os nomes que devem reter, pois foram aqueles que escolheram para governar...

Sem comentários: