17 dezembro 2011

Demagogia

Não temos escrito muito sobre as diabruras do governo, não porque acreditamos no que dizem, mas por manifesta falta de tempo, e até aqui, estamos mais à frente do que o governo, isto é, já tínhamos diagnosticado muito mais cedo o verdadeiro problema, cujas raízes são mais extensas e variadas do que se pode supor. No entanto, como também tínhamos dito, consideramos que o governo, eleito por mais de dois milhões de votantes, parece ter descoberto a galinha dos ovos de ouro, que são, a saber: todos os cidadãos que se incluem dentro da classe média e classe média alta. Todavia, antes de o governo o ser, já esta classe média trabalhava, pagava impostos, era diligente no seu labor diário, e sustentava o país, os políticos de trazes por casa e os malandros do sistema, sejam estes malandros pobres, sejam estes malandros ricos. Alimentamos uns e outros, sem esmorecer, até que o novo governo apareceu para reduzir o nível de vida da classe que eles outrora quiseram fazer parte...

Dito isto, e para não nos alongarmos mais por hoje, afirmamos, como no passado, que o deus Tot tem direitos de autor, logo, o que diz, fá-lo consciente de que as palavras escritas podem induzir alguns espíritos menos esclarecidos em erro. Assim sendo, reafirmamos: este governo, tal como o seu predecessor, pratica a oratória do entretenimento e o folclore político, de modo a que o cidadão se distraia com questões menores e acessórias, sem se aperceber que está a ser iludido, ludibriado e enganado. Se estivermos enganados, digam...

Abram os olhos mortais...

Sem comentários: