28 fevereiro 2012

Google, facebook e CIA...


A informação detalhada ou a informação que é recolhida através da soma do conjunto da nossa vida meia virtual, dá aos serviços de informação alguma vantagem, tendo em consideração a previsão de determinado acontecimento futuro.

Todavia, essa informação, ainda não lhes fornece todas as ferramentas necessárias à determinação da personalidade e do carácter, uma vez que falta nessa informação, a educação transmitida, a aprendizagem assimilada na escolaridade, a vivência diária, e a capacidade de adaptação ao meio, por intermédio da vivência conjugada com o saber entretanto adquirido e convertido em competências difíceis de controlar...

4 comentários:

Anónimo disse...

Excelência,

Parabéns, começou a conhecer as ferramentas do Compasso.

Se bem que não conta neste vídeo com tudo o que se faz extra-internet. Chamadas, registos de viagens, relatórios de actividades em redes internas...

Ninguém é invisível, já.
Se contar com o facto de não haver apenas serviços secretos, mas também que alguns dos seus agentes fazem parte de organizações por sua vez secretas, com graus hierárquicos secretos entre si, consegue ter uma ideia de que ferramentas e processos se sirve o projecto.
Há o chamado controlo por fases. Primeiro, marcam-no no mundo digital. Se ficar com uma bandeira vermelha, passam-no a controlo total, com cruzamento de dados da vida real. Se ainda chamar mais a atenção, passa a ter alguém dedicado a si. E eis porque lhe disse o que disse há x textos atrás.

E porque infelizmente não é um problema de incompetÊncia de um grupo de personalidades, mas sim um bem delineado processo de transformação social à escala global, feito da única forma possível: encoberto.

O que me custa é não lhe poder dizer tudo, e mesmo assim temer dizer-lhe o que me possa identificar aos olhos daqueles que já conheci muito bem. Só pelo uso de certas palavras...

Pax.

Anónimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=m3zSDdm-SHI

Anónimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=72Jdsy14lDo

Tot disse...

Caro K,
agradeço as suas palavras simpáticas em relação á forma como eles "controlam".

Sei também que por vezes tenho companhia durante o meu serviço, embora pensem que não sei que estão ali.

Já tive a oportunidade o de escrever aqui neste blogue, que só passam por mim uma vêz, e é suficiente para fazer uma análise rápida, e alguns, bem, nem os queria para limpar o chão...

Mas passemos à frente caro K, não se preocupe que conhecerá o deus Tot na devida altura, coisa que a inteligência se encarregará de juntar...

Na mais completa escuridão, eles só se conseguem guiar com o recurso à luz... Espero que tenha compreendido a analogia.

Cumprimentos