16 junho 2012

Revolta....

A História colectiva esta repleta de revoltas, de exemplos claros de transformação de um sistema político num outro sistema mais conducente ao social, à participação dos que assim o desejem, na resolução dos problemas normais que acorrem em cada época histórica.

Um homem que não seja revoltado, é apenas um ser transitório e mediano que vive na apatia, no conformismo de ideias ultrapassadas, no deixa andar e numa passividade incompreensível; como se a sua vida significasse pouco, como se a sua existência não tivesse relevância para o todo ou como se não houvesse sentido na sua existência terrena.

A revolta é tão necessária como a insubmissão!!! Se assim não fosse, não haveria crescimento, não haveriam novas ideias, não haveria um novo mundo, novos Estados, novos sistemas políticos, novas tecnologias, novas vacinas; porque a insatisfação, o constante inconformismo resulta em revolta, revolta contra as leis, contra a imposição coerciva de um pensamento único e contra a autoridade conformista.

Neste sentido histórico, a revolta é tão necessária para o homem como a imposição e implosão da transformação o é para a natureza... Sem esta revolta, a natureza não progrediria, o homem não passaria de mero animal e nem os animais se adaptariam a novas formas de sobrevivência.

Dito deste modo, concluiremos que a revolta é a possibilidade de o homem quebrar as correntes da passividade, do conformismo e da apatia generalizada, como se fossem em si algo de bom, mas que colidem com o facto de o Homem ser muito mais do que um simples animal racional...

6 comentários:

Anónimo disse...

Rebellions must have a triumph. Today's righteous men are too few to be lost in failed attempts.
Actually, you may probably have a handful in the entire world...

Tot disse...

Caro anónimo,

apesar da tentativa de se preservar os poucos homens justos que ainda existem, não tem sentido continuar a caminhar para o abismo com um sorriso nos lábios.

Contudo, a luz mais ténue tem um brilho como nenhum outro na mais completa escuridão.

Cumprimentos

atleta disse...

só há uma solução; varrer da face da terra estes parasitas ladrões e corruptos dos politicos e começar de novo com jente séria que queira e saiba jerir o País

Tot disse...

Seja bem-vindo caro "atleta".

Cumprimentos

menvp disse...

DISPENSA-SE: o pessoal que anda por aí a barafustar... reivindicando que os políticos sejam uns 'paizinhos'!...
PROCURA-SE: pessoal que queira TRABALHAR no sentido de controlar a actividade política:
- os políticos não são, nem podem ser, uns 'paizinhos'!
- os cidadãos não podem ver os políticos como uns 'paizinhos'... devem, isso sim, é exigir uma maior fiscalização e controlo sobre a actividade política!
.
TOCA A ABRIR A PESTANA:
- o cidadão não pode ficar à mercê de pessoal que vende empresas estratégicas para a soberania - e que dão lucro -, e que nacionaliza negócios "madoffianos" (aonde foram 'desviados' milhões e milhões).
- Democracia verdadeira, já! -> leia-se, DIREITO AO VETO de quem paga (vulgo contribuinte).
[veja-se o blog «fim-da-cidadania-infantil»]

Tot disse...

Olá menvp,

seja de novo bem aparecido.

Cumprimentos