21 junho 2012

Solstício de verão

Devemos aproveitar este período de luz e calor para recarregar as baterias, para reaprender a receber a energia oferecida gratuitamente pela natureza e para ritualizarmos a bênção da dádiva que é a vida que temos. Compreender este tempo, este estar aqui e agora e este presente contínuo, requer sabedoria, aproximação à perfeição, dádiva constante e dação de si. É como se captássemos o divino, o tivéssemos ali à nossa disposição para sermos mais, para sermos diferentes, completos e mortais...

2 comentários:

Anónimo disse...

Nuno liga-me. Paulo S

Anónimo disse...

Achei a imagem boa, e consegui entender!