02 agosto 2012

Psicologia do medo...

O governo, num acto de meio desespero, tentou demonstrar que as forças de segurança estão preparadas para susterem qualquer tentativa de alteração da ordem pública.

Num exercício dialéctico, apenas dizemos que o governo e o seu antecessor, conseguiram fazer mais pela alteração da ordem pública, do que todos os cidadãos juntos, na medida em que ambos têm destruído o tecido produtivo do país com palavras bonitas de austeridade e de meninos bem comportados...

Mas voltando à segurança; o país, neste momento de pré-insolvência, que não consegue pagar as suas dívidas, a não ser com o dinheiro dos outros, não tem capacidade nem meios materiais e humanos para suster uma revolta. Vamos mais longe, só o cidadão é que ainda não se apercebeu que a defesa do Estado está por um fio, e que basta cortar o fio para ele desmoronar...

Sem comentários: