12 outubro 2012

Porque esperamos?

O título deste artigo remete-nos imediatamente para uma tomada de posição. Porque esperamos? Se a cada novo dia, o governo de Portugal rouba os seus concidadãos, com recurso a leis coercivas, que o próprio Tribunal Constitucional chumba.

Porque esperamos? Se o governo actual governa contra quem delegou nele a possibilidade de governar para o todo, de modo a preservar o estado, dito de um outro modo, a garantir que os impostos dos cidadãos sejam bem aplicados...

Porque esperamos? Se a cada dia que passa, vemos o empobrecimento tomar conta das nossas ruas. Não existe um único serviço tido como básico que este governo não tenha encarecido... Definitivamente já chega de roubo, de incapacidade governativa, de hipocrisia histórica, já chega... temos estado a meditar, a preparar o advento de um novo Portugal, de um novo futuro, com  novos decisores, gente capaz e desinteressada, consciente e perfeitamente conhecedora da realidade actual...

Neste sentido, o porque esperamos, já não tem sentido, devemos antes considerar: para quando?

Sem comentários: