20 outubro 2012

Revolta dirigida

Neste tempo histórico de mudanças profundas, compete-nos agarrar a história com as duas mãos, como se ela fosse fugir, ou simplesmente fosse para ser escrita por um outra mão. É urgente decidir sobre se se age ou se se fica em casa, a ver televisão, formatado à maneira que eles querem que sejamos.

Não nos adianta resignar, porque cada vez que o fazemos, eles avançam ainda mais impiedosos, ainda mais crueis e ainda mais desumanos.

Que maior honra poderemos deixar às futuras gerações e à nossa prol, do que a realização da própria História, como se ela estivessa à espera que a escrevessemos.

Quem nos seguir, quem estiver disposto a cortar as correntes que o prendem a esta prisão de nadas, que grite, que se prepare e que esteja alerta para lutar por aquilo que ainda é nosso, que é a nossa dignidade, a nossa honra e a nossa coragem!!!

Sem comentários: